domingo, 5 de abril de 2009

não.

Não vou dizer nada. Não consigo encontrar as palavras para te falar disto. Não sei onde deixei a minha consciência mas sinto falta dela. Não te perdoo, perdi o meu coração no meio de papeis e memorias que deixas-te aqui. Não deixei de te amar, ainda não <3